Esse fim de ano foi totalmente diferente pra mim. Nada de expectativas, metas e chororô. Diferente de outros anos, eu não acho que deveria ter amado mais, me importado mais com certas coisas e menos com outras. Não foi preciso muito esforço pra mudar isso. Eu apenas evitei essa onda, sabe? Quero menos essa coisa de karma que move tanta gente. Decidi me cobrar menos, ser mais leve. Só quero manter em mim a poesia viva, o riso solto, o meu “falar de amor” livre. Morrer e viver nessa intensidade de ser. E só.

  • Amanda Maciel

20994191_1653184504692947_1092272215880640176_n

 

Anúncios

O amor não é feito só de semelhanças, de vontade mútua, de santos que batem. Mesmo quando a gente acha que encontrou o amor da vida – e mesmo que tenhamos de fato encontrado – aprendemos que compartilhar do mesmo amor não significa compartilhar todos os outros sentimentos. Aí é que está o nó. Ou o laço. Depende da nossa disposição em descobrir quem somos e quem queremos ser, JUNTOS. Eu garanto, está longe de ser fácil. Mas se não entrarmos no jogo, nunca descobriremos que o amor, amor mesmo, contrariando tudo o que já ouvimos falar, é monstruosamente maior. Vale a pena, vale a cena. O amor não é gaiola, é céu.

 

  • Amanda Maciel 

DOJyxGYWAAAbfxs

Sinto que está mais difícil. Mais longe. Mais apertado pra eu me encaixar. Queria ser vista de novo, como antes eu era – sorriso sincero,  crente no amor, em paz com o que me tornei e com as pessoas que estão por perto. As coisas estão ficando mais complicadas. O sol não sai mais em mim. Agora eu choro escondido. Eu sonho com coisas que não existem mais, acordo com uma saudade infinita do que ainda existe mas já não me pertence, não me reconheço em nenhuma partezinha de isso aqui. Me sinto no limite de estar viva, murchando à cada dia, cada vez mais desaparecendo pros outros. Estou me acostumando com a solidão e com a ausência de tudo que julguei essencial a vida toda.  O meu coração tem cicatrizes invisíveis, ainda que eu estivesse disposta à mostrá-las todo o tempo. Mas tem coisas que não são perceptíveis à olhos que só enxergam o que querem. O sol não sai mais em mim e tá tudo bem, ainda que não esteja. Serei o que sobrar de mim, até quando tiver que ser, se é que vai ser, se um dia for.

  • Amanda Maciel 

DHx3h_5XgAAHEXi

Muito antes do Que Sejamos ter uma página no Facebook, muitas pessoas vinham aqui, e eu sei que muita gente ainda vem. Leitor roots é roots, não é mesmo? É por isso que vim hoje. Pra me redimir por ter esse intervalo enorme entre os textos. Muitas coisas têm acontecido. Acredito que muitos de vocês não saibam, mas eu e Rê abrimos um atêlie online (tem página lá no Facebook!) e estamos nos empenhando muito pra deixar tudo bem à nossa cara e lindo pra enfeitar o cantinho de vocês. La Mar Ateliê sendo construído aos pouquinhos. Decidimos juntos parar com o anticoncepcional. Maravilhoso, tô amando! Mas o emocional vira uma montanha-russa. Temos brigado com certa frequência, tenho chorado muito mais e 5 minutos depois tô rindo retardadamente (se é que essa palavra existe). É uma coisa muito louca essas variações de humor. São coisas que têm contribuído pra essa minha ausência. Espero voltar muito em breve a escrever com frequência, afinal é uma coisa que eu amo e me faz imensamente feliz ver o retorno de vocês. Espero que vocês me perdoem e entendam essas conturbação boa (muito boa!) que está a minha vida. A nossa vida. É tudo por uma ótima causa.

Gratidão <3

 

  • Amanda Maciel

 

Um monte de você é que me leva pra frente. Todo dia uma chuva de motivos pra fazer qualquer coisa besta que me traga um tantinho de alegria. O tanto que nos misturamos um no outro. O tanto que desejamos ser simplesmente quem nós somos e o prazer que sentimos nisso. A liberdade que temos e a sede de querer sempre mais. Passamos por ruins e boas, poucas e muitas, ontem e sempre. A vida só vai. Let’s go, bae!

Um mundo por vez <3

  • Amanda Maciel 

11235043_1029449907066413_8626050600160336503_n

 

Quando eu fiz 20 anos, pensei: “Meu Deus, em 5 anos terei 25”. Hoje aos 28, eu penso “Cacete, estou tão perto dos 30!” E é fato, com 30 vou me descabelar pensando nos anos que virão e no quão perto estou de envelhecer, ainda que isso já esteja acontecendo, desde que nasci, aliás. Sempre estamos muito perto das coisas, do nosso eu mais velho, das mudanças, da nossa percepção de futuro. O futuro é muito perto, é logo ali, virando a próxima esquina. Estamos sempre tão perto de ser quem ainda não somos… Quem nos tornaremos?

  • Amanda Maciel

Quando eu vivia no modo automático e tentava ser invisível. É disso que eu me lembro antes de tudo acontecer. De comer pouco, de dormir chorando, do mínimo esforço para qualquer coisa. Não esperava nada, nunca, de ninguém. É esse o resumo do que eu era. Mas aí foi como lavar o rosto pela manhã – e eu passei a ver você. Claro, novo, lindo, luz. Eu desabrochei. E hoje sou um girassol de mil pétalas, vivo de cor, de direção, de liberdade.  Você me fez crer em muitas coisas. E a principal delas – não tenho dúvida –  é que as grandes histórias começam por acaso.

4792868258_44683248e4_b-1

Eu mal me lembro pra onde eu corria quando as coisas davam errado ou pra onde olhava quando só via as suas costas. Eu só seguia tentando me equilibrar sem te soltar. Foi difícil ver que a vida tinha uma conjugação diferente e que de repente, nós havíamos virado um nó enorme. É tão difícil ter alguma lembrança, que às vezes me pergunto se vivi ou só sonhei. Acredito que por isso, aquele tempo quase não existiu e talvez  você fosse mesmo só um personagem com um papel que nem você sabia bem qual era. Eu me esforcei a te descobrir e teria continuado se isso não me custasse a vida que me esperava pra viver. Então soltei tua mão pra nunca mais. O único “nunca” certo da vida. Havia muito amor, você sabia disso. Bem, então pra que você saiba agora e também: se eu não te procurei mais, é porque eu aprendi com você.

  • Amanda Maciel

tumblr_nt7a88GWP31qhfwqxo1_540

Create a website or blog at WordPress.com

EM CIMA ↑